domingo, 30 de dezembro de 2007

Acordo Ortográfico

Ora então, isto não é que vamos passar a escrever pior? Ou sou eu que não gosto de mudanças? Ora, isto, eu sei que não sou a melhor escritora de todas, valha-me Deus, eu também quase que nem estudei!
Outro dia, estava eu lá na cozinha a preparar os docinhos de Natal com as minhas cachopas e aparece o meu mais velho a dizer que iamos passar a escrever de maneira diferente. Isto há lá coisas, credo, haja vergonha, está certo que vamos passar a ter 26 letras no nosso alfabeto, acho muito bem, quando é para mais e melhor e para simplificar, acho bem que a gente mude. Por outro lado, quem é que fala português? Os portugueses de Portugal!!! Quem manda, portanto, somos nós. Então por que é que nós é que temos que cortar letras e escrever como os brasileiros, e não o contrário? Não acho bem! Para os queridos leitores que ainda não se aperceberam, temos 10 anos para ir mudando a nossa forma de escrever: há uma série de acentos que foram suprimidos, principalmente de verbos (vêm passa a escrever-se vem, se isto tem algum jeito!), e as consoantes mudas desaparecem. Protesto! Então eu, velhota, terei que escrever "batismo" em vez de "baptismo"?! Vou ficar "afetada"...
Isto é caso para dizer: "burro velho não aprende línguas"...

1 comentário:

Raffaello disse...

Sim, também não concordo nada com algumas mudanças, mas outras estão bem. Porquê escrever letras que não se lêem?
É certo que será difícil a mudança, mas não é a primeira vez que a língua portuguesa sofre alterações, nem há de ser a última... Há que notar que não falamos uma língua morta, como o Latim, portanto a nossa língua está sujeita a modificações.